- 00:00:00

ARTIGO | Brasília e suas utopias. Cidade planejada. A ovelha Dolly do cerrado

Plano Piloto de Brasília, cidade que nasceu de um sonho. Cidade planejada. A Cidade dos 50 em 5 de Juscelino Kubitschek envelheceu precocemente. Aos 59 anos, Brasília está desmoronando sem manutenção e sem lógica. Sem lógica porque é monumento mundial da humanidade, e não é vista assim por seus gestores e moradores. Sem lógica porque é a capital federal, a sede do governo da república federativa, que não enxerga os ratos e as baratas que circulam debaixo de seus olhos, na Praça dos Três Poderes (falo, aqui, de ratos e baratas mesmo).

Foto: Reprodução
Numa terça-feira, 6 de fevereiro de 2018, desaba o viaduto da Galeria dos Estados, no Eixo Rodoviário Sul. A cidade se assusta. A rotina muda de um estante para outro. O desmoronamento afetou a movimentação do Congresso e demais prédios da Esplanada dos Ministérios, fez lojas serem fechadas e instaurou um ambiente de tensão. Por sorte não houve feridos. O governo distrital se surpreende com a queda da obra de arte. Não deveria ter se surpreendido, pois, segundo técnicos de engenharia, tratou-se de uma tragédia anunciada que poderia ser evitada.

Fala-se muito em turismo cívico, mas a Praça dos Três Poderes, que é o principal ponto turístico da Capital, o local mais visitado por turistas que saem decepcionados com o que veem, não recebe manutenção desde sua inauguração. A praça está suja, mal cuidada, abandonada, esquecida mesmo.

O centro do Plano Piloto se tornou local perigoso de se estar. SCS, SDS, SHS, SCN, SDN, SHN, e a passarela em cima da rodoviária que ameaça cair, estão abandonados pelo poder público e dominados por comércio de prostituição, tráfico de drogas, muitos moradores de rua, viciados, ambulantes e todo tipo de delinquência.

Foto: Reprodução
Cidade planejada, com setores matematicamente distribuídos em siglas. Tudo pensado nos mínimos detalhes. Setor hospitalar, setor bancário, setor de diversão, setor comercial, setor disso, setor daquilo. Tudo certinho! Brasília é uma maquete linda e perfeita. Tudo foi pensado nos mínimos detalhes, só se esqueceram que nessa maquete teriam pessoas, gente de verdade, que abrem veredas, que deveriam circular pelas alemandas e que não fazem isso, pois as alamedas foram pensadas para veículos e não para gente.

Tudo isso me lembra a ovelha Dolly. Animalzinho planejado, clonado. O projeto genético pensado nos mínimos detalhes. Só se esqueceram do sopro de vida, e ela morreu precocemente. Brasília, ao meu ver, é assim, planejada, do ponto de vista arquitetônico, perfeita, mas do ponto de vista humano, um fracasso.

Brasília está morrendo precocemente. Nós, os humanos que a amamos, precisamos salvá-la. Precisamos pensar alguma coisa para a sobrevivência da utopia que é o Plano Piloto de Brasília.