- 00:00:00

Ceasa-DF investiu R$ 22 milhões em melhorias

Evento de inauguração do novo pavilhão de comercialização e reabertura do Mercado do Peixe contou com a presença do governador Ibaneis Rocha e do vice Paco Britto

A Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) reabriu nesta quinta-feira (5) o Mercado do Peixe e inaugurou o primeiro dos três novos pavilhões de comercialização. Os investimentos e mudanças no local chegam a R$ 22 milhões e a série de anúncios e novidades foi feita com a presença do governador Ibaneis Rocha e do vice-governador Paco Britto. A empresa também inaugurou um posto de Brigada de incêndio e primeiros socorros, bem como o edital de Parceria Público-Privada para a construção do Mercado Central de Brasília.

Foto: Divulgação/Agência Brasília

Ibaneis Rocha percorreu o local ao lado de parte do primeiro escalão do governo. Ele visitou as instalações e conversou com os feirantes e comerciantes. “O Distrito Federal tem uma grande produção agrícola e pecuária. Temos que ter espaços para que a população possa ter contato com esses produtores e acesso a uma alimentação de qualidade. Quanto mais investirmos aqui mais estamos investindo na qualidade de vida tanto da população da cidade quanto daqueles que moram na área rural”, disse o governador.

Inauguração do Pavilhão B10
O primeiro dos três novos pavilhões foi entregue nesta quinta-feira. O Pavilhão B10 é composto por seis boxes com aproximadamente 300m², cada. Eles foram projetados visando a sustentabilidade e a tecnologia. Será utilizada iluminação de LED e uma estrutura para o reuso de água, destinada para irrigação e combate ao incêndio, gerando e economia energética e preservando o meio ambiente. Além disso, os boxes possuem estrutura para construção de painel de energia fotovoltaica.

Além de aumentar a capacidade de armazenamento dentro do local, possibilitando incrementar ainda mais o leque de produtos comercializados, a expectativa é que o novo empreendimento gere cerca de 200 empregos diretos. “O caminho que estamos resgatando e trabalhando é o de uma política de abastecimento onde a Ceasa é a protagonista”, afirmou o secretário de Agricultura, Dilson Resende, um dos parceiros nas ações de melhorias da Ceasa-DF.

Reabertura do Mercado do Peixe
Em parceria com a Secretaria de Agricultura, a Ceasa-DF também reativou o Mercado do Peixe de Brasília. O objetivo é incentivar o consumo de pescados na capital. O espaço está localizado ao lado do Mercado Orgânico e oferecerá pescados a um preço acessível, além de dar oportunidade aos piscicultores para oferecerem e apresentarem seus produtos produzidos na região do DF e na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride).

Produtor da área de piscicultura, Henrique Preto de Carvalho comemorou a reabertura do Mercado do Peixe. “Antes, a gente passava de oito a dez meses para trazer o produto final e acabava transferindo o produto a outras empresas para eles manipularem e, só então, chegar para o consumidor final. Aqui vamos ter a possibilidade de passar nosso produto direto para o consumidor final. Isso é gratificante”, afirmou.

O DF é o terceiro maior consumidor de pescados no país, ou seja, há um alto potencial para um mercado local do produto. Além disso, houve um grande crescimento de produtores entre 2001 e 2018. As obras para reabertura do espaço foram realizadas pela Seção de Manutenção da Ceasa-DF, com isso, a empresa economizou cerca de R$ 120 mil.

Posto de Brigada de incêndio
A criação do posto de Brigada atende a uma demanda antiga dos frequentadores da empresa. Nos dias de maior movimento circulam aproximadamente 10 mil pessoas na Ceasa, entre funcionários, empresários, produtores e consumidores. Dessa forma, é imprescindível que haja um primeiro atendimento à disposição do público.

Serão quatro brigadistas para atender às pessoas que trabalham e circulam na Ceasa-DF. O posto, que fará aferição de pressão arterial, está equipado com materiais de primeiros socorros, oxímetro, cadeira de rodas, colar cervical, desfibrilador externo automático e realizará ainda proteção contra incêndio e pânico.

PPP para Construção do Mercado Central
O Mercado Central de Brasília é um dos projetos propostos pela gestão do atual governo. Na cerimônia desta quinta-feira foi anunciado o edital de Parceria Público-Privada visando a construção deste espaço para a comercialização na capital. A previsão é que sejam investidos cerca de R$ 50 milhões. “O Mercado Central de Abastecimento será exemplo para todo o Brasil”, aposta o secretário de Projetos Especiais, Everardo Gueiros, durante seu discurso no local.

Propostas do BRB para os produtores
O Banco de Brasília (BRB) trouxe propostas para os produtores rurais, permissionários e servidores. O BRB preparou pacotes que possuem os mais variados benefícios para o público colaborador da Ceasa-DF.

Durante a cerimônia, o presidente do banco, Paulo Henrique Costa, lembrou ações da instituição financeira e falou sobre novas linhas de crédito. Ele citou o posto de atendimento na Ceasa, o aumento no crédito a pequenas empresas e também do crédito rural. “Vamos conhecer cada um dos empresários e oferecer pacote diferenciado de serviços e produtos do BRB. O capital de giro, uma linha de investimento a partir de 0,92% ao mês. Nos seguros vamos dar 10% de desconto sobre o melhor preço que encontrarem no mercado e estamos preparando um programa de microcrédito de até 15 mil focado no setor rural”, disse Paulo Henrique Costa.

Entrega do Selo Arte para agroindústrias
O Selo Arte é um selo de qualidade, fornecido pela Secretaria de Agricultura do DF às agroindústrias de produtos artesanais que atendem às boas práticas de fabricação dos alimentos e agropecuárias na confecção dos produtos. A regulamentação permite que os produtos artesanais, que possuem o Selo Arte, possam ser comercializados em todo o território nacional sem a necessidade do selo de inspeção federal. Com esse selo, as agroindústrias vão poder alcançar novos mercados, auxiliando na comercialização e agregando valor ao seu produto.

O selo foi instituído pela Lei federal nº 13.680, de 14 de junho de 2018, e foi regulamentado esse ano pelo Decreto nº 9918, de 18 de julho de 2019. Receberam o Selo Arte das mãos do governador Ibaneis Rocha as seguintes agroindústrias: Vale das Ovelhas; Queijaria Artesanal Compana; e Kero Mais, produtoras de queijos artesanais do Distrito Federal.