- 00:00:00

CEB anuncia plano para enfrentar quedas de energia no DF

Ações foram anunciadas durante encontro estratégico nesta quinta-feira (26) envolvendo órgãos e secretarias de governo. Ideia é priorizar trabalho preventivo

A Companhia Energética de Brasília (CEB) prepara um plano de ação para evitar as quedas de energia, frequentes nestes períodos de fortes chuvas no Distrito Federal. Os temporais dos últimos dias, com árvores caídas sobre fiações elétricas, deixaram diversas áreas no escuro. O problema fez com que o Governo do Distrito Federal (GDF) mobilizasse secretarias e órgãos públicos nesta quinta-feira (26), no Palácio do Buriti, para traçar estratégias de mobilização neste final de ano e início de 2020 (saiba mais no vídeo ao final desta matéria).
Foto: Renato Alves/Agência Brasília

A estatal estabeleceu um protocolo de prioridades, principalmente de ações preventivas. Um diagnóstico detectou os pontos mais críticos de falta de energia. Ceilândia e Asa Norte, por exemplo, principais áreas afetadas por incêndios em 2019, receberão transformadores novos. Os danificados datavam de 1971. Junto a outros dois equipamentos que serão utilizados de acordo com a demanda, a companhia investiu R$ 8 milhões.

O contrato para poda de árvores também foi feito e começa a dar frutos em janeiro. As administrações regionais darão apoio estratégico à CEB, identificando as vegetações que estiverem comprometendo a rede elétrica e, consequentemente, precisam ser aparadas. Além disso foram contratadas 21 equipes da empresa para atuar na manutenção preventiva de equipamentos e da linha viva (de postes e fiação elétrica). Elas se juntarão às 14 que já atuam no plantão da companhia, quando acionadas pela população.

De acordo com o presidente da CEB, Edison Garcia, além do Plano Piloto e de Ceilândia pontos mais críticos onde faltou energia, como Lago Sul, Lago Norte, Brazlândia, Sol Nascente e Paranoá, também receberão atenção especial. Na Asa Norte, inclusive, uma nova subestação será construída na Superquadra 213, além de outra subestação subterrânea ligando a estação da 909 Norte às superquadras de 12 a 16.

“Uma ação de governo está sendo feita de forma estratégica e organizada”, afirma Garcia.
Ofensiva

Um pente-fino de limpeza também será feito em todo mês de janeiro e início de fevereiro para sanar os problemas e corrigir as falhas frequentes encontradas no início de 2019. De acordo com o secretário José Humberto, os problemas são os mesmos de outros anos, mas merecem mais atenção: buracos no asfalto; lixo e entulho nas bocas de lobo; capim e mato alto; meios-fios irregulares; faixas de pedestre; árvores sem podas, inclusive sobre linhas de transmissão; desmoronamento; e fluxo de moradores de rua.