- 00:00:00

Médico suspeito de desviar equipamentos da rede pública

Na manhã desta quarta-feira (3) foi deflagrada a operação “In rem suam” coordenada pela Divisao de Repressao ao Crime Organizado (Draco), com apoio da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde (Prosus). Com o objetivo de investigar  que investiga o desvio de equipamentos hospitalares da Secretaria de Saúde. 




As investigações da PCDF e Ministério Público do DF e Territórios apontam que um grupo liderado por um médico que ocupa o cargo de direção no Instituto de Gestão Estratégica do DF (Iges-DF) se aproveitaram do período de pandemia para desviar equipamentos, principalmente respiradores e revendê-los para a rede privada e até mesmo ao GDF.
O Iges- DF divulgou nota. 
O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF) esclarece que está colaborando com as autoridades nesta quarta-feira (3/6).
O IGESDF reforça que a gestão é pautada pela transparência, não tolera irregularidades e todos os dados necessários serão repassados à equipe que conduz a operação.
Ressalta, ainda, que não adquiriu insumos ou equipamentos com as empresas investigadas.
Ao todo foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão na residência dos supostos envolvidos e na importadora de produtos hospitalares que fica no Setor de Indústria e Abastecimento.